Síndrome do Piriforme

ciatico-final

 Síndrome do Piriforme…

Pode acreditar que o nome é tão estranho quanto a dor que esta síndrome proporciona. A Síndrome do Piriforme é uma irritação do nervo ciático provocada pelo aumento da tensão ou espasmo do músculo piriforme.

O piriforme é um músculo pequeno e profundo, localizado na nádega, sob os glúteos e tem como função a rotação externa da coxa, (que é quando o joelho “olha” para fora), além de auxiliar na abdução (abertura da coxa). Sua localização vai do sacro (porção final da coluna) até o fêmur (osso da coxa). O nervo ciático passa debaixo deste músculo, mas em algumas pessoas (10%) ele passa através dele, o que aumenta a predisposição para a síndrome. Se o músculo, por algum motivo, sofrer uma tensão, pode haver compressão do nervo ciático, causando dor e irradiação para as pernas.

O paciente com síndrome do piriforme se queixa de dor profunda e localizada na superfície posterior do quadril. Também pode haver dormência e formigamento em direção às pernas e uma lombalgia indicando o comprometimento do ciático.

A causa mais comum é a tensão e o encurtamento do músculo piriforme. É comum em esportes que requerem corrida, mudança de direção ou descarga de peso excessiva. Corrida em terrenos duros ou irregulares, subir escadas, atividades que exijam muito agachamento e uso de calçados inapropriados para o tipo de pisada ou gastos demais também podem auxiliar no desenvolvimento da dor.

Ficar sentado por longos períodos, principalmente com a coxa em rotação externa diminui o fluxo sanguíneo para a região do músculo e altera a fisiologia do piriforme (e dos músculos próximos à ele também) provocando o encurtamento. A falta de alongamento irá contribuir para que a musculatura envolvida tencione ainda mais e piore os sintomas.

Se você tem sentido esses sintomas, não se desespere! Procure um médico ou seu quiropraxista para que o diagnóstico seja estabelecido, descartando a possibilidade de outras patologias que têm sintomas parecidos com a Síndrome do Piriforme.

Depois de confirmado o diagnóstico, podem ser prescritos medicamentos para auxiliar no alívio da dor e relaxar a musculatura. Massagens, fisioterapia, aplicações de gelo e a regularidade no seu Quiropraxista, auxiliarão na redução da dor e consecutiva melhora do quadro. Portanto, preste atenção ao seu corpo e procure sempre ajuda quando sentir necessidade.

Priscila Frietzen
Quiropraxista ABQ 262

Formulário de Contato
* campo obrigatório